Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.780,42
    -608,24 (-1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Morre aos 106 anos Norman Lloyd, ator que trabalhou com Chaplin e Hitchcock

·1 minuto de leitura

O ator, produtor e diretor Norman Lloyd morreu na terça-feira, aos 106 anos, na casa dele, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Conhecido pelo trabalho no filme "A Sociedade dos Poetas Mortos", o artista também fez parte do elenco de clássicos do cinema como "Luzes da Ribalta", de Charles Chaplin, "Sabotador", de Alfred Hitchcock e "A Época da Inocência", de Martin Scorsese.

Nascido no estado de Nova Jersey, em 1914, Lloyd começou a carreira nos palcos e foi membro da famosa companhia do Teatro Mercury, de Orson Welles, na década de 1930.

O artista era comumente citado como o "mais velho ator de cinema do mundo". A última aparição nas telonas foi no filme "Descompensada", de Amy Schumer, em 2015. Ele também participou da mais antiga série de drama para a TV dos EUA, "On the Streets of New York", em 1939.

Lloyd foi casado por 75 anos com a a atriz da Broadway Peggy Craven Lloyd que morreu em 2011 aos 98 anos. Ele deixa dois filhos.