Morgan Stanley planeja demitir 1.600 funcionários em todo o mundo

Nova York, 9 jan (EFE).- O banco americano Morgan Stanley estuda demitir 1.600 funcionários de suas divisões de bancos de investimento e corretagem em todo o mundo, o que representa uma redução de 3% de seu quadro de empregados, informou nesta quarta-feira à Agência Efe uma fonte conhecedora destes planos.

O sexto maior banco por ativos dos Estados Unidos, que ainda não tornou oficial a medida, fará cerca de 50% dos cortes em seu país-sede, segundo a mesma fonte, que não revelou quais outros países serão afetados.

As demissões vão acontecer na divisão de valores institucionais, que abrange as unidades de bancos de investimento e corretagem e que sofrerão redução de 6% em seus quadros, principalmente os com mais tempo de empresa.

O plano de cortes se soma ao já aplicado no ano passado, quando o banco com sede em Nova York reduziu em 7% seu elenco em nível mundial.

A empresa, que atualmente conta com mais de 57.700 trabalhadores, deve apresentar seus resultados empresariais relativos ao quarto trimestre de seu ano fiscal 2012 na semana que vem.

A notícia é divulgada um mês depois de o banco americano Citigroup anunciar que eliminará mais de 11.000 postos de trabalho no mundo todo e cerca de dois meses após o suíço UBS informar sobre a demissão de outros 10.000 funcionários até 2015. EFE

Carregando...