Mercado fechará em 4 h 9 min
  • BOVESPA

    100.950,65
    +187,05 (+0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.274,32
    -20,51 (-0,04%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,77
    +1,20 (+1,10%)
     
  • OURO

    1.821,70
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    20.666,93
    -128,31 (-0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    449,76
    -0,30 (-0,07%)
     
  • S&P500

    3.861,41
    -38,70 (-0,99%)
     
  • DOW JONES

    31.267,76
    -170,50 (-0,54%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.825,50
    -215,00 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5350
    -0,0091 (-0,16%)
     

Morgan Stanley e Goldman veem mais perdas em ações americanas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- As ações americanas ainda não precificaram totalmente o risco de uma recessão e podem ter que cair ainda mais, segundo estrategistas do Morgan Stanley e do Goldman Sachs.

Embora a queda deste ano tenha deixado os preços mais justos, o S&P 500 ainda precisa cair mais 15% a 20% para cerca de 3.000 pontos para que o mercado reflita totalmente uma contração econômica, estrategistas do Morgan Stanley liderados por Michael Wilson disseram em nota.

“O mercado de baixa não terminará até que a recessão chegue ou esse risco seja extinto”, disseram. O indicador na semana passada registrou queda de mais de 20% desde seu pico de janeiro, o que caracteriza um mercado de baixa.

Estrategistas do Goldman disseram que as ações precificam apenas uma recessão leve, “deixando-as expostas a uma deterioração ainda maior nas expectativas”. Os estrategistas do Berenberg também disseram na terça-feira que é muito cedo para declara o fundo do poço, com o rebaixamento de previsões de lucro apenas começando em meio a expectativas de uma recessão.

O sentimento dos investidores em relação aos ativos de risco azedou nas últimas semanas após a inflação descontrolada e um Federal Reserve mais agressivo aumentarem o risco de uma contração econômica prolongada.

Wilson, um dos pessimistas mais proeminentes de Wall Street, que previu corretamente a mais recente liquidação do mercado, disse que se uma recessão completa se tornar o cenário base do mercado, o S&P 500 pode chegar perto de 2.900 pontos - mais de 21% abaixo do último fechamento.

Estrategistas do Goldman liderados por Peter Oppenheimer disseram que veem o atual mercado de baixa como cíclico, com balanços do setor privado mais fortes e taxas de juros reais negativas amortecendo os riscos sistêmicos associados a mercados de baixa estruturais.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos