Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,81
    +0,38 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.789,50
    +7,50 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    50.360,99
    -3.693,20 (-6,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.144,50
    -98,55 (-7,93%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.905,62
    +150,28 (+0,52%)
     
  • NIKKEI

    28.972,26
    -215,91 (-0,74%)
     
  • NASDAQ

    13.777,50
    +27,25 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5468
    +0,0052 (+0,08%)
     

Moral do investidor alemão aumenta com expectativa de ampla recuperação

·1 minuto de leitura

BERLIM (Reuters) - A confiança dos investidores na Alemanha cresceu mais que o esperado em março, disse o instituto de pesquisa econômica ZEW nesta terça-feira, elevando a perspectiva de uma ampla recuperação na maior economia da Europa.

Segundo o instituto alemão, o sentimento econômico dos investidores subiu para 76,6 pontos, de 71,2 no mês anterior. Pesquisa da Reuters apontava aumento para 74,0.

O ZEW entrevistou 189 analistas no período de 8 a 15 de março. Em 15 de março, segunda-feira, a Alemanha suspendeu o uso da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19.

"O otimismo econômico continua crescendo. Os especialistas esperam uma ampla recuperação da economia alemã", disse o presidente do ZEW, Achim Wambach, em comunicado.

"Eles prevêem que pelo menos 70% da população alemã receberá a vacina contra a Covid-19 até o outono (do Hemisfério Norte). No entanto, uma grande maioria também espera que a inflação continue crescendo, assim como maiores taxas de juros de longo prazo."

Uma medida separada das condições atuais subiu para -61,0 pontos de -67,2 no mês anterior. Isso em comparação com uma expectativa de -62,0 pontos.

(Por Paul Carrel)