Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.557,67
    +698,80 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.918,28
    +312,72 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,02
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.785,80
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    50.781,89
    +106,92 (+0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.310,76
    -10,52 (-0,80%)
     
  • S&P500

    4.686,75
    +95,08 (+2,07%)
     
  • DOW JONES

    35.719,43
    +492,40 (+1,40%)
     
  • FTSE

    7.339,90
    +107,62 (+1,49%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.794,58
    +338,98 (+1,19%)
     
  • NASDAQ

    16.370,00
    +52,00 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3431
    +0,0034 (+0,05%)
     

Moraes, do STF, determina prisão preventiva e extradição de blogueiro bolsonarista

·2 min de leitura

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão preventiva do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, investigado pela corte, e que o Ministério da Justiça dê seguimento aos trâmites para extraditá-lo, uma vez que estaria nos Estados Unidos.

Na decisão, tornada pública nesta quinta, mas tomada no dia 5 de outubro, Moraes ordenou que a Polícia Federal inclua o nome do blogueiro na lista de Difusão Vermelha da Interpol, um mecanismo de cooperação internacional para viabilizar detenções de pessoas fora do país.

O ministro do STF também decidiu bloquear contas bancárias de Allan do Santos, inclusive com suspensão de valores repassados por meio de plataformas de redes sociais.

A prisão preventiva do blogueiro havia sido requerida pela Polícia Federal pela Polícia Federal argumentando que a medida é a única apta a parar a série de crimes que ele teria praticado como ataques a órgãos públicos, contestações fraudulentas ao atual sistema de votação, inclusive com a arrecadação de valores.

As tentativas de contato com Allan do Santos ou representantes não foram bem-sucedidas.

A PF relatou ao Supremo que Allan dos Santos articulou diretamente com pessoas envolvidas na invasão ao Capitólio dos EUA em 6 de janeiro. Uma sublevação de apoiadores do ex-presidente dos EUA Donald Trump que causou a morte de pessoas que pretendiam contestar a validação do resultado das eleições vencidas pelo democrata Joe Biden.

O blogueiro é um dos principais aliados de Bolsonaro e familiares desde a época da campanha, em 2018. Ele é investigado em dois inquéritos no STF, o que apura a divulgação de fake news e outro sobre uma suposta milícia digital. O relator da CPI da Covid do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), também sugeriu o indiciamento dele por propagar notícias falsas no enfrentamento à pandemia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos