Mercado fechado

Moradores encontram jacaré morto em meio a lixo em Manaus

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
Um jacaré foi encontrado morto na avenida Beira Mar, no bairro Coroado, em Manaus. (Foto: Reprodução/ Facebook)
Um jacaré foi encontrado morto na avenida Beira Mar, no bairro Coroado, em Manaus. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Moradores do bairro do Coroado, na zona leste de Manaus, encontraram um jacaré morto e com sinais de agressão, na noite desta segunda-feira (5). O corpo do animal estava próximo à calçada e em meio ao lixo, jogado na Avenida Beira Mar.

A suspeita dos moradores é de que o animal tenha sido agredido com pauladas antes de morrer. Ao portal de notícias G1, a Polícia Militar Ambiental afirmou que não iria atuar para retirar a carcaça do animal e orientou que os próprios moradores enterrasem o corpo do jacaré.

A avenida é cortada por um igarapé, onde jacarés costumam ser vistos com certa frequência, mas uma grade de proteção impede que eles ultrapassem para a calçada. Nesse caso, o animal pode ter encontrado uma brecha durante as chuvas de domingo (4).

Leia também

O autônomo Jamerson Freitas passeava com o filho quando se depararam com jacaré. Para ele, o animal subiu à superfície da avenida após uma chuva. “A gente vê muitos jacarés por aqui. Eles vivem no igarapé, mas eles não saem de lá, até porque tem uma grade. Teve a chuva ontem, ele deve ter vindo pra cá. Alguém pegou e matou o bicho”, disse Freitas, em entrevista ao G1.

A autônoma Michele Cardoso disse ter se assustado ao ver o jacaré na calçada e achar que ele estava vivo. “Eu vinha andando e, quando olhei, ele tava bem perto, mas depois da grade, na semana passada. Ele era grande também. Quando foi hoje, vimos esse aqui morto”, disse a autônoma, também ao portal G1.

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar informou que a corporação não atuará na remoção do jacaré pois ele já está morto, uma vez que o batalhão age somente em casos de crimes ambientais em flagrante e resgate de animais silvestres que estejam vivos. A polícia orientou os moradores a enterrarem o animal.