Mercado fechará em 4 h 18 min
  • BOVESPA

    111.521,26
    -2.273,02 (-2,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.758,30
    -434,03 (-0,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,68
    -0,93 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.753,30
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    47.550,87
    -396,81 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,26
    -19,27 (-1,57%)
     
  • S&P500

    4.439,31
    -34,44 (-0,77%)
     
  • DOW JONES

    34.564,28
    -187,04 (-0,54%)
     
  • FTSE

    6.951,08
    -76,40 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2197
    +0,0349 (+0,56%)
     

Moradia de 12m² é proposta de SP para a população de rua

·1 minuto de leitura
The dirty homeless man in his hand has a house made of brown cardboard, an impossible hope.
Proposta ainda não tem orçamento estimado ou prazo para a entrega (Getty Image)
  • Prefeitura aposta em microapartamentos para pessoas em situação de rua

  • Beneficiários do programa poderão ocupar o espaço apenas por um ano

  • Primeiro projeto contará com 200 vagas no centro de São Paulo

Qual o tamanho ideal para um apartamento pequeno? Trinta, cinquenta ou cem metros quadrados? Para a prefeitura de São Paulo, doze metros é o suficiente para abrigar uma pessoa em situação de rua. 

Leia também:

Na tentativa de diminuir a população de rua na cidade, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) encomendou à Secretaria Municipal de Habitação um novo programa de moradias populares. O projeto conta com unidades privativas de moradia que funcionarão em um sistema de ocupação rotativa. 

Com doze metros quadrados, o local poderá ser utilizado apenas durante um ano. Batizada de Vila Reencontro, a obra teria como objetivo reaproximar os desabrigados de suas famílias.

O lugar escolhido para a execução do projeto tem 6 mil metros quadrados. Localizado no Parque Dom Pedro, região central, contará com duzentos apartamentos distribuídos em três andares. Ainda não há previsão de custos ou prazo para o lançamento do empreendimento.

Número de pessoas em situação de rua 

Vinte anos atrás, 9 mil pessoas viviam nas calçadas da cidade de São paulo. Em 2019, o número saltou para mais de 24 mil. Ainda não há dados oficiais sobre a quantidade exata de pessoas vivendo nesta situação, mas o poder público já estima um crescimento elevado durante a crise sanitária. 

Desemprego e crise econômica são apontadas como principais causas do aumento da população de rua no município. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos