Mercado abrirá em 3 h 48 min
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,39
    +0,24 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.813,10
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    38.574,90
    +857,48 (+2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    952,90
    +26,13 (+2,82%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.128,91
    +5,05 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.092,00
    +18,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1463
    +0,0280 (+0,46%)
     

Moody's diz que é "improvável" que incerteza eleitoral nos EUA tenha grande impacto de crédito

·1 minuto de leitura
.

Por Ross Kerber

BOSTON (Reuters) - A agência de classificação de risco Moody's Investors Service disse nesta quarta-feira que a incerteza sobre o resultado da eleição presidencial dos Estados Unidos "provavelmente não terá efeitos de crédito significativos", mesmo com os votos ainda sendo contados em Estados-chave.

Em uma nota de pesquisa enviada por uma porta-voz, a Moody's escreveu que "embora a falta de uma conclusão imediata do processo eleitoral possa aumentar a volatilidade do mercado financeiro, nossa suposição é de que as instituições norte-americanas acabarão resolvendo os atrasos na contagem dos votos e quaisquer disputas subsequentes sobre o resultado de uma maneira consistente com as estruturas estabelecidas em torno do estado de direito, sem causar qualquer impacto significativo e duradouro no crédito."

A Moody's e outra agência disseram que irão monitorar se um resultado contestado teria implicações para a classificação da dívida dos EUA.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos