Mercado abrirá em 6 h 26 min

Moody's diz que é "improvável" que incerteza eleitoral nos EUA tenha grande impacto de crédito

Por Ross Kerber
·1 minuto de leitura
.
.

Por Ross Kerber

BOSTON (Reuters) - A agência de classificação de risco Moody's Investors Service disse nesta quarta-feira que a incerteza sobre o resultado da eleição presidencial dos Estados Unidos "provavelmente não terá efeitos de crédito significativos", mesmo com os votos ainda sendo contados em Estados-chave.

Em uma nota de pesquisa enviada por uma porta-voz, a Moody's escreveu que "embora a falta de uma conclusão imediata do processo eleitoral possa aumentar a volatilidade do mercado financeiro, nossa suposição é de que as instituições norte-americanas acabarão resolvendo os atrasos na contagem dos votos e quaisquer disputas subsequentes sobre o resultado de uma maneira consistente com as estruturas estabelecidas em torno do estado de direito, sem causar qualquer impacto significativo e duradouro no crédito."

A Moody's e outra agência disseram que irão monitorar se um resultado contestado teria implicações para a classificação da dívida dos EUA.