Moody's diminui perspectiva para economias avançadas

A agência de classificação de risco Moody's reduziu sua perspectiva para as economias avançadas, mesmo com a contínua diminuição dos riscos para a recuperação econômica global.

A empresa de rating prevê que o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) para as oito principais economias do G-20, incluindo EUA, Japão, Alemanha e Reino Unido, será em torno de 1,4% em 2013, 0,2 ponto porcentual inferior à previsão anterior da Moody's feita em novembro, refletindo os recentes fracos dados.

"Enquanto a confiança nos negócios deve se fortalecer à medida que melhora a situação econômica, a consolidação fiscal e o alto desemprego vão continuar a retardar a recuperação", informou a Moody's em seu último relatório Global Macro Outlook divulgado hoje.

Já para as economias emergentes do G-20, o crescimento do PIB será um pouco maior do que 5,5% em 2013, praticamente a mesma previsão de novembro. No geral, o crescimento do PIB em todas as economias do G-20 deverá ser de cerca de 2,9% em 2013 e de 3,3% em 2014, bem abaixo do ritmo de expansão de 2010 e 2011.

O relatório observa que os EUA deverão ter um crescimento moderado este ano, em torno de 2%. Na China, o PIB deverá aumentar 8%. A perspectiva para a zona do euro é menos otimista. Haverá crescimento positivo na Alemanha e Irlanda, que será compensado por novas quedas na Espanha, Itália, Portugal e Grécia. A economia do Reino Unido deverá crescer cerca de 1% em 2013. As informações são da Dow Jones.

Carregando...