Mercado fechará em 4 h 36 min

Montezano diz que saneamento é prioridade na agenda do BNDES

Estevão Taiar, Fabio Murakawa e Renan Truffi

Presidente do banco disse que vê “enorme demanda” de Estados por ajuda em projetos da área O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já vem percebendo uma "enorme demanda dos Estados" por ajuda na modelagem de projetos de saneamento básico, afirmou nesta quarta-feira o presidente da instituição, Gustavo Montezano.

"Estamos à disposição dos governadores para fazer a modelagem dos projetos", disse durante a cerimônia em que o presidente Jair Bolsonaro sancionou o novo marco do saneamento, no Palácio do Planalto.

Gustavo Montezano, presidente do BNDES, fotografado na sala de reuniao da sede do banco

Leo Pinheiro/Valor

De acordo com o presidente do BNDES, o saneamento é "setor prioritário da agenda" do banco nos próximos anos.

A ajuda nas modelagens será uma das duas frentes em que a instituição atuará, obedecendo cinco critérios principais: cobrir toda a população em que o projeto for realizado; respeitar a capacidade de pagamentos das famílias e da região; universalizar o saneamento no menor tempo possível; garantir a competição; e garantir a sustentabilidade financeira dos projetos.

A segunda frente de atuação, disse Montezano, será a "mais tradicional" do banco, oferecendo crédito. "Nossa função é garantir que não haverá falta de financiamento para o setor", afirmou.