Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    36.356,61
    0,00 (0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

Montevidéu suspende desfiles de carnaval de 2021

·1 minuto de leitura

O governo de Montevidéu anunciou nesta sexta-feira (27) a suspensão de seus tradicionais desfiles de carnaval e das "Llamadas" de 2021 "devido aos riscos à saúde" que a pandemia de covid-19 representa.

"Considerando que a organização dos desfiles implica alto risco de contágio" pelo novo coronavírus, foi decidida "a suspensão dos dois eventos", afirmou a prefeitura da capital em nota.

A decisão foi tomada após consulta às autoridades de saúde pública e levando em consideração documentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), acrescentou o texto.

Porém, a prefeita de Montevidéu, Carolina Cosse, esclareceu que por enquanto o concurso oficial dos grupos carnavalescos não está suspenso.

O carnaval da capital uruguaia começa todo ano no final de janeiro com o desfile de grupos, que depois, ao longo de fevereiro, concorrem com apresentações no palco do Teatro de Verão.

Também em fevereiro, geralmente uma semana após o desfile do carnaval, acontece o "Desfile de Llamadas" nos bairros Sur e Palermo, em que dezenas de grupos conhecidos como "comparsas" tocam candombe, ritmo de origem africana, com seus tambores.

Ambos os desfiles atraem milhares de foliões que saem às ruas até a madrugada.

O ministro da Saúde Pública, Daniel Salinas, saudou a suspensão em sua conta no Twitter. "Ação pertinente do IMM no atual contexto pandêmico", escreveu ele.

O Uruguai, tido como referência no combate à pandemia, tinha a covid-19 sob controle, mas nas últimas semanas o número de infecções vem crescendo.

Até quinta-feira, 5.117 casos e 74 mortes foram contabilizados em um país de 3,4 milhões de habitantes.

gv/gm/ic/mvv