Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.539,83
    +1.882,18 (+1,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.201,81
    +546,36 (+1,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    41,51
    +0,05 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.914,40
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    11.943,94
    +886,93 (+8,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    239,54
    +0,62 (+0,26%)
     
  • S&P500

    3.443,12
    +16,20 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    28.308,79
    +113,37 (+0,40%)
     
  • FTSE

    5.889,22
    +4,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.569,54
    +27,28 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    23.567,04
    -104,09 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    11.707,00
    +46,25 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6264
    0,0000 (0,00%)
     

Montadoras oferecem desconto de até R$25 mil para se recuperarem da crise

Colaboradores Yahoo Finanças
·2 minutos de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Por Artur Nicoceli

Após cinco meses de pandemia, já é perceptível, mesmo que lenta, a retomada da economia. Setores como varejo e tecnologia, por exemplo, estão reagindo bem às expectativas do mercado. No entanto, a indústria automobilística está indo na contramão da recuperação financeira.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

De acordo com a pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), o mês de julho deste ano teve uma queda de 29% nas vendas de carros, comparado com 2019.

O estudo, também, demonstra que, nos sete primeiros meses, houve uma redução de 48,3% na fabricação de automóveis e 36,6% nas vendas, em relação ao ano anterior. “No primeiro trimestre de 2020, fabricamos e vendemos, em média, 3 milhões de veículos. Hoje, temos um aumento de carros nas concessionárias e fábricas”, afirma Luiz Carlos Moraes, presidente da ANFAVEA, em coletiva de imprensa.

Para tentar sobreviver, as montadoras estão oferecendo diversas promoções para tentar atrair compradores. A Renault, por exemplo, está com o desconto de, aproximadamente, R$4,5 mil para o Logan Life 1.0; já a Hyundai está reduzindo o valor de quase R$6 mil no Creta Attitude 1.6; a FIAT está abatendo, em média, R$25 mil do Toro Endurance 2021; a Volkswagen está sugerindo o pagamento da primeira parcela do financiamento do automóvel para o início de 2021 e a Nissan anunciou a campanha “Compromisso Nissan” que oferece a possibilidade do cliente não pagar as 12 primeiras parcelas do automóvel.

Comprar carro não é prioridade do momento

O aposentado, Flávio Bertonha, 57, estava pensando em trocar de automóvel no mês de março, porém, com a quarentena, optou por desistir, acredita que momento seja de cautela e está preocupado com a situação financeira. “Mesmo com todas as ofertas de desconto, só vou pensar em trocar no fim da pandemia e com a melhora da economia, agora não é o momento”.

Alexandre Jorge Chaia, especialista em finanças pessoais, acredita que financiar um automóvel se tornou uma vontade para o futuro. “Comprar um carro nunca foi e não será prioridade, principalmente, neste contexto”.

Para Chaia, a recuperação da confiança econômica deve acontecer no último trimestre do ano.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube