Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.951,16
    -28,13 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Molnupiravir: como funciona o potencial medicamento contra a COVID-19

·2 minuto de leitura

Desde o início da pandemia do coronavírus SARS-CoV-2, diferentes pesquisas foram desenvolvidas para buscar terapias contra o agente infeccioso. As primeiras a serem concluídas foram as das vacinas contra a COVID-19, já aplicadas em milhões de pessoas pelo globo. No campo dos medicamentos, foi aprovado de forma emergencial o antiviral remdesivir e, mais recentemente, investigam o molnupiravir. Originalmente, este remédio foi pensado para tratar a gripe.

Com base em ensaios clínicos preliminares, os pesquisadores verificaram que o antiviral molnupiravir pode ser eficaz contra a COVID-19. "Saber que um novo medicamento está funcionando é importante e bom. No entanto, é igualmente importante entender como o molnupiravir funciona em nível molecular e obter insights para um maior desenvolvimento antiviral", explicou Patrick Cramer, da Sociedade Max Planck. É exatamente isso que está em estudo.

Remédio molnupiravir é aposta contra o coronavírus por alterar o seu material genético (Imagem: Reprodução/HalGatewood/Unsplash)
Remédio molnupiravir é aposta contra o coronavírus por alterar o seu material genético (Imagem: Reprodução/HalGatewood/Unsplash)

Como funciona o molnupiravir contra a COVID-19?

Administrado por via oral, o molnupiravir afeta diretamente o material genético do coronavírus e adiciona ao agente infeccioso mutações negativas, ou seja, elementos que atrapalham a sua reprodução. Quando entra na célula, parte do seu composto é convertido em blocos de construção semelhantes ao RNA (ácido ribonucleico). No primeiro momento, a "máquina copiadora viral", a RNA polimerase, incorpora esses blocos de construção no genoma do RNA do vírus.

No segundo momento, os blocos de construção semelhantes ao RNA se conectam com os blocos de construção do material genético viral. "Quando o RNA viral é replicado para produzir novos vírus, ele contém vários erros, as chamadas mutações. Como resultado, o patógeno não pode mais se reproduzir", comentou Florian Kabinger, pesquisadora e integrante da equipe de Cramer. Além da COVID-19, os pesquisadores apostam que o composto pode ser usado para tratar outras doenças virais.

Atualmente, o molnupiravir está sendo testado em ensaios clínicos de Fase 3. No entanto, os Estados Unidos já garantiram 1,7 milhão de doses do composto para o possível tratamento dos norte-americanos. Para acessar o estudo com as descobertas preliminares sobre o remédio, publicado na revista científica Nature Structural & Molecular Biology, clique aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos