Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.766,78
    -1.860,75 (-4,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Moderna pede autorização nos EUA de vacina anticovid para adolescentes

·2 minuto de leitura
Os Estados Unidos começaram a vacinar adolescentes com o imunizante da Pfizer-BioNTech em maio de 2021

O laboratório Moderna anunciou, nesta terça-feira (10), que solicitou às autoridades reguladoras dos Estados Unidos autorização para o uso emergencial de sua vacina anticovid em adolescentes.

A medida era amplamente esperada, depois que a empresa anunciou em maio que os primeiros resultados de um ensaio com 3.700 adolescentes de entre 12 e 17 anos determinaram que a aplicação de duas doses é segura e altamente eficaz nessa faixa etária.

Na segunda-feira, a empresa biotecnológica americana fez solicitações semelhantes às agências reguladoras do Canadá e da União Europeia.

A vacina da Moderna está até o momento autorizada apenas para os maiores de 18 anos.

"Nos conforta que a vacina contra a covid-19 da Moderna foi altamente eficaz para prevenir a covid-19 e a infecção pelo SARS-CoV-2 em adolescentes", disse o diretor executivo da empresa, Stephane Bancel.

A eficácia da vacina foi de 100% depois de duas doses, quando se usou a mesma definição de doença que foi aplicada no ensaio com adultos.

A vacina foi tolerada sem problemas de segurança. Os efeitos colaterais mais comuns após a segunda dose foram dor de cabeça, fadiga, dores corporais e calafrios.

A agência americana de Alimentos e Medicamentos FDA autorizou em maio o uso da vacina anticovid da Pfizer-BioNTech para jovens entre 12 e 15 anos.

Embora os adolescentes sejam muito menos suscetíveis a sofrer um caso severo de covid do que os adultos, os especialistas acreditam que é importante incluí-los na vacinação para ajudar a alcançar uma imunidade na população.

Quase 52% dos 332 milhões de americanos receberam ao menos uma dose da vacina, mas a campanha de imunização está desacelerando devido à relutância de alguns grupos.

O presidente Joe Biden estabeleceu a meta de que 70% dos adultos estejam vacinados com ao menos uma dose em 4 de julho. Atualmente, o número se aproxima de 64% e o objetivo pode não ser alcançado.

ia/ec/rsr/yo/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos