Mercado abrirá em 59 mins
  • BOVESPA

    119.564,44
    +1.852,44 (+1,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,29
    -0,34 (-0,52%)
     
  • OURO

    1.794,00
    +9,70 (+0,54%)
     
  • BTC-USD

    57.985,91
    +2.865,04 (+5,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,20
    +84,89 (+6,04%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,34 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.045,84
    +6,54 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.512,25
    +21,25 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4543
    +0,0274 (+0,43%)
     

Moderna mira produção de até 3 bilhões de doses em 2022, diz CEO

Robert Langreth
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Moderna disse que planeja produzir até 3 bilhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no próximo ano, com a ajuda de novos investimentos para aumentar a produção em várias fábricas nos Estados Unidos e na Europa.

A empresa de biotecnologia disse que aumentará em 50% o fornecimento em sua fábrica de Norwood, Massachusetts, que produz grande parte da substância da vacina usada em doses para o mercado dos EUA. Os investimentos também permitiriam à parceira Lonza Group, que atende o mercado externo, dobrar sua produção em uma fábrica na Suíça que produz a substância da vacina. O plano também mais que dobraria a produção de imunizantes em uma terceira fábrica, localizada na Espanha e operada por Laboratorios Farmaceuticos Rovi, que também tem parceria com a empresa.

O aumento da produção das fábricas controladas pela empresa e por parceiros deve entrar em operação no fim de 2021 e início de 2022, disse a Moderna. A quantidade exata de doses que a Moderna produzirá no próximo ano dependerá da combinação da produção entre o imunizante atual, que usa uma dose mais alta, e as vacinas pediátricas e doses de reforço atualmente sob testes em humanos, que provavelmente usarão doses menores, segundo a companhia.

“Estamos quase dobrando” a capacidade para o próximo ano, disse o CEO da Moderna, Stephane Bancel, em entrevista.

Bancel disse que a empresa de Cambridge, Massachusetts, gastará bilhões de dólares na expansão, mas não divulgou números exatos. Como as variantes do coronavírus continuam a se espalhar, o executivo disse que recebeu ligações de outros países nas últimas semanas pedindo mais vacinas.

“Meu telefone enlouqueceu no último mês”, afirmou.

A Moderna havia projetado anteriormente que produziria 1,4 bilhão de doses de sua vacina atual em 2022, ou até 2,8 bilhões de doses no próximo ano se migrasse a produção inteiramente para doses de reforço.

A Moderna também elevou o limite mínimo de suas projeções de oferta para este ano de 700 milhões de doses para 800 milhões. A estimativa do limite superior para 2020 ainda é de 1 bilhão de doses.

Os novos investimentos somam-se ao recente acordo com a farmacêutica francesa Sanofi para ajudar a realizar o trabalho de “enchimento e envase” em uma fábrica em Nova Jersey, para embalar até 200 milhões de doses da vacina de RNA mensageiro da Moderna a partir de setembro.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.