Mercado fechará em 6 h 18 min
  • BOVESPA

    112.938,25
    -856,03 (-0,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,87
    -0,74 (-1,02%)
     
  • OURO

    1.751,40
    -5,30 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    47.319,61
    -590,02 (-1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.201,32
    -24,21 (-1,98%)
     
  • S&P500

    4.465,52
    -8,23 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.757,63
    +6,31 (+0,02%)
     
  • FTSE

    7.034,55
    +7,07 (+0,10%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2557
    +0,0709 (+1,15%)
     

Mobilização contra passaporte sanitário reúne mais de 175 mil na França

·1 minuto de leitura
Manifestação em Marselha contra o passaporte sanitário

Opositores do passaporte sanitário e da vacinação obrigatória contra a Covid-19 voltaram a se manifestar na França neste sábado, embora a mobilização tenha perdido força pela segunda semana consecutiva.

Os protestos reuniram 175.503 pessoas na França, segundo o Ministério do Interior, frente a 214.845 na semana anterior, na qual já havia diminuído o número de participantes. O grupo militante Le Nombre Jaune contabilizou 388.843 participantes no último sábado, também abaixo dos 415.000 relatados na semana anterior.

O sexto fim de semana de mobilização transcorreu em um ambiente tranquilo. Vinte pessoas foram presas e um membro das forças de segurança ficou ferido, segundo o ministério.

O certificado sanitário, aprovado pela maioria dos franceses, é obrigatório em bares e restaurantes, em serviços médicos sob certas condições, em trens e em mais de 120 shoppings e lojas da região de Paris e do sul. O documento pode ser obtido com o esquema de vacinação completo, com um teste de antígenos ou se a doença foi superada nos últimos seis meses.

Em Paris, houve quatro manifestações, uma delas convocada por Florian Philippot, da extrema direita, ex-número 2 da Frente Nacional.

De acordo com o Ministério da Saúde francês, mais de sete em cada 10 pessoas receberam pelo menos uma dose de vacina e mais de seis em cada 10 estão totalmente imunizadas na França.

burx-dar-lbx/dlm/slb/fjb/tjc/jz/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos