Mercado fechado

Misteriosas nuvens alongadas voltam a aparecer em Marte; veja foto

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

A sonda Mars Express, da agência espacial europeia ESA, registrou de novo as intrigantes nuvens longas e finas na região do vulcão Arsia Mons, em Marte, entre os dias 17 e 19 de julho. A formação é composta de gelo, não sendo é uma pluma ligada à atividade vulcânica na região. Essa não é a primeira vez que este é fenômeno é observado; em 2018, a sonda já havia registrado uma formação de nuvens alongadas na mesma região, no que é um fenômeno periódico no Planeta Vermelho.

Jorge Hernandez-Bernal, líder do estudo, comenta que os astrônomos já vinham investigando este fenômeno há algum tempo e, assim, já esperavam que a nuvem estivesse prestes a reaparecer. “Essa nuvem alongada se forma todo ano marciano nessa estação, em volta do solstício sul, e se repete por 80 dias ou mais em um ciclo diário rápido. Entretanto, ainda não sabemos se essas nuvens são sempre impressionantes assim”, explica.

Nuvem longa em Marte (Imagem: ESA/GCP/UPV/EHU Bilbao)
Nuvem longa em Marte (Imagem: ESA/GCP/UPV/EHU Bilbao)

Eleni Ravanis, estudante de pós-graduação da missão Mars Express, explica que a maior parte das naves que orbitam Marte conseguem observar essa formação apenas no final da tarde, ou a veem em ângulos mais fechados. Tudo isso confere vantagens à Mars Express, que tem uma posição privilegiada: como a sonda tem órbita elíptica e está equipada com o instrumento VMC, que tem amplo campo de visão, é possível tirar fotos que cobrem uma grande área do planeta logo de manhã e, assim, observar a formação quando ela volta a surgir.

A equipe científica da Mars Express nomeou o fenômeno como Arsia Mons Elongated Cloud ("nuvem alongada de Arsia Mons", em tradução livre), ou simplesmente AMEC. Assim, os próximos estudos deverão trazer mais informações para os pesquisadores sobre como essas nuvens se formam, por que isso ocorre durante a manhã, e desde quando elas surgem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: