Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.046,89
    +87,47 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Mistério! Turistas encontram esqueleto de "mão gigante" no litoral de SP

A biologia ainda resguarda diversos mistérios, e um deles veio à tona depois que um casal de turistas de Ilha Comprida (litoral de São Paulo) encontrou um esqueleto bizarro, idêntico a uma mão. Os ossos foram encontrados no último domingo (20), na faixa de areia do Balneário Mares do Pontal.

O casal ficou impressionado com o tamanho dos ossos, e principalmente por conta do formato tão misterioso. Em entrevista ao G1, biólogos informaram acreditar que o esqueleto pode pertendcer a um cetáceo. Basicamente, os cetáceos são mamíferos exclusivamente aquáticos representados pelas baleias, botos e golfinhos.

O casal conta que a primeira reação foi o susto, pela possibilidade de ser uma mão humana, mas que logo esse medo se tornou curiosidade. Por isso, publicaram as fotos nas redes sociais, com a intenção de que alguém pudesse identificar a espécie da qual os ossos devem fazer parte.

Turistas encontram esqueleto de "mão gigante" no litoral de SP, biólogos estimam que pode ser um cetáceo (Imagem: reprodução/G1)
Turistas encontram esqueleto de "mão gigante" no litoral de SP, biólogos estimam que pode ser um cetáceo (Imagem: reprodução/G1)

Conforme estimam os biólogos, esse cetáceo morreu no mar e, com o tempo, segundo ele, a ossada foi parar na faixa de areia. Os especialistas analisaram o estado da decomposição e afirmaram que, por haver só ossos, o animal provavelmente morreu há cerca de um ano e meio.

Mas para determinar exatamente a qual espécie pertence a ossada é preciso uma análise mais detalhada, então a comunidade científica ainda não tem certeza. Pelo tamanho, provavelmente é um golfinho, animal bastante comum na região.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: