Mercado fechado

Missão Gaia encontra dois "Júpiteres quentes" pela primeira vez

Uma equipe de cientistas da Universidade Tel Aviv, em Israel, ficou surpresa ao descobrir que o satélite Gaia, da Agência Espacial Europeia, também pode procurar planetas: pela primeira vez, a missão “caçadora de estrelas” identificou dois exoplanetas com o tamanho de Júpiter em um canto remoto da Via Láctea. A descoberta foi confirmada com o Large Binocular Telescope, e mostra que a nave também tem potencial para procurar outros mundos.

Em sua missão, a Gaia estuda o céu enquanto gira em seu próprio eixo, rastreando a localização de bilhões de estrelas em nossa galáxia. Enquanto isso, ela mede o brilho delas, que pode revelar informações significativas sobre as características físicas de objetos ao redor das estrelas — e foi isso que permitiu a descoberta: mudanças registradas no brilho de duas estrelas distantes denunciaram a presença de planetas.

Os exoplanetas encontrados são os chamados "Júpiteres quentes", exoplanetas gigantes gasosos bem próximos de suas estrelas (Imagem: Reprodução/Kevin Gill)
Os exoplanetas encontrados são os chamados "Júpiteres quentes", exoplanetas gigantes gasosos bem próximos de suas estrelas (Imagem: Reprodução/Kevin Gill)

Com um algoritmo de inteligência artificial, os pesquisadores examinaram o arquivo de dados da Gaia em busca de reduções no brilho estelar, que ocorrem quando algum planeta oculta temporariamente sua estrela. “As medidas que conseguimos com o telescópio confirmam que estes eram dois planetas gigantes, com tamanho parecido com o de Júpiter no Sistema Solar”, disse Prof. Shay Zucker, coautor do estudo.

Chamados “Gaia-1b” e “Gaia-2b”, os dois exoplanetas gigantes gasosos não podem abrigar vida como conhecemos; afinal, eles estão tão próximos de suas estrelas que a temperatura por lá chega facilmente a 1.000 ºC; eles levam apenas quatro dias para orbitá-las, de modo que cada ano na Terra equivale a 90 anos neles. Os pesquisadores sugerem que o satélite Gaia poderá trabalhar junto de outros observatórios para, assim, conseguir mais informações sobre estes mundos.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Astronomy & Astrophysics.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos