Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    29.008,79
    +236,54 (+0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

Ministro do TCU crê em aprovação de processo da Eletrobras na próxima semana

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes se posicionou favoravelmente à privatização da Eletrobras e acredita que a Corte deve aprovar a operação de capitalização na votação da semana que vem, conforme declarações dadas nesta sexta-feira.

Nardes afirmou que pretende votar pela desestatização e acredita que essa deve ser a tendência da maioria dos ministros do tribunal.

"Deve sair a privatização para o país ter mais condições de crescimento", disse ele à Reuters durante evento no Rio de Janeiro.

"O razoável é passar a votação. Está claro que não podemos continuar com uma estrutura estatal muito pesada como a Eletrobras possui", acrescentou.

No mês passado, o ministro do TCU Vital do Rêgo pediu vistas e adiou a votação. A previsão é que ela seja retomada na próxima quarta-feira.

Nesse intervalo, Vital do Rêgo fez novos questionamentos à Eletrobras e pediu até uma auditoria nas provisões feitas pela empresa.

"O Vital está no seu papel de aperfeiçoar o que está sendo proposto e verificar eventual erro, e faz um papel importante", comentou Nardes.

"Acho que não vence o voto dele, e deve ser o do Aroldo Cedraz. Já me posicionei favorável e devo me posicionar de novo. Acho que a privatização vai acontecer, é uma vontade majoritária já demonstrada na primeira votação."

O ministro entende que a Eletrobras precisa de fôlego para aumentar seu nível de investimentos no intuito de atender a demanda do país e, para tanto, o melhor caminho é a privatização da empresa.

"A desestatização em outras áreas da economia mudou o Brasil e com as novas energias alternativas tenho a certeza que o tribunal vai naquilo que o Congresso aprovou. Ele já tomou a decisão e vamos nessa direção", finalizou.

(Edição de Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos