Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,18
    +1,78 (+1,58%)
     
  • OURO

    1.815,10
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.590,45
    +602,15 (+2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    688,96
    +446,28 (+183,90%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    27.025,35
    +365,60 (+1,37%)
     
  • NASDAQ

    12.566,25
    +6,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2174
    +0,0070 (+0,13%)
     

Ministro do petróleo do Irã viaja à Venezuela para acordos

(Bloomberg) -- O ministro do petróleo do Irã, Javad Owji, faz uma viagem rara à Venezuela que inclui visitar instalações petrolíferas e assinar acordos de energia entre as duas nações sancionadas pelos EUA, disseram pessoas com conhecimento da situação.

Owji e mais de uma dúzia de delegados chegaram a Caracas no sábado, segundo as pessoas, que pediram para não serem identificadas. Owji e sua delegação visitaram o complexo de refino de Paraguana, no oeste da Venezuela, com o chefe da Petróleos de Venezuela, Asdrúbal Chávez. Ambos devem assinar acordos de cooperação energética, disseram as pessoas.

O ministério do petróleo da Venezuela e a estatal petrolífera PDVSA não responderam a pedidos de comentário.

Tanto o Irã quanto a Venezuela foram atingidos por sanções pelos EUA, que atualmente não importam petróleo de nenhum dos países. Um raro encontro entre o presidente venezuelano Nicolás Maduro e autoridades americanas de alto escalão em Caracas, em março, provocou especulações de um possível alívio de sanções para liberar o fornecimento de petróleo após a invasão da Ucrânia.

Venezuela e Irã aumentaram a cooperação após as sanções dos EUA. A Venezuela importa condensado do Irã, fundamental para diluir seu petróleo extra espesso. O Irã também interveio para ajudar seu aliado sul-americano com engenheiros, produtos refinados e peças de reposição para sua indústria de petróleo.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos