Ministro dos Portos diz que pacote visa competitividade

O ministro-chefe da Secretaria de Portos (SEP), Leônidas Cristino, afirmou nesta quinta-feira que o conjunto de medidas anunciadas para o setor portuário tem como objetivo aumentar a competitividade da economia, eliminar barreiras à entrada no setor e estimular o investimento no setor privado.

"Precisamos modernizar a infraestrutura e gestão portuária para aumentar a movimentação e diminuir o custo do setor portuário brasileiro", afirmou, durante anúncio de medidas para o setor portuário no Palácio do Planalto.

Cristino disse que o governo fará uma reorganização institucional, com aprimoramento do marco regulatório e eliminação de dificuldades para entrada e competição do setor. "Para isso, precisamos de investimento, novas concessões, todos os arrendamentos que estamos prevendo e investir recursos para melhorar acessos aquaviários e terrestres."

Segundo o ministro-chefe, todo o planejamento do setor portuário passará a ser centralizado na Secretaria de Portos. "Antes, todo porto fazia seu planejamento sem olhar o Brasil como um todo, com recursos dispersos. Assim, o aumento da competitividade e cargas ficava ao largo. Por isso, centralizamos."

Para promover o planejamento logístico integrado, o governo vai unir ações do plano de rodovias e ferrovias e do plano para portos, integrando a área de transportes à área portuária para otimizar o uso de recursos. "Também vamos introduzir plano nacional de dragagem", afirmou.

Carregando...