Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,18
    +1,03 (+1,29%)
     
  • OURO

    1.930,10
    -12,50 (-0,64%)
     
  • BTC-USD

    23.081,77
    -488,00 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,89
    -3,30 (-0,63%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.057,75
    +184,50 (+1,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5212
    -0,0176 (-0,32%)
     

Ministro das Finanças da Alemanha vê inflação a 7% em 2023

BERLIM (Reuters) - O ministro das Finanças da Alemanha espera que a inflação na maior economia da Europa caia para 7% este ano e continue caindo em 2024 e nos anos seguintes, mas acredita que os altos preços da energia se tornarão o novo normal.

"A meta permanece sendo 2%. Isso deve ser uma prioridade para o Banco Central Europeu e o governo alemão", disse Christian Lindner em entrevista ao jornal Bild publicada neste domingo.

Impulsionada pelo aumento dos preços da energia após a invasão da Ucrânia pela Rússia e pela queda nas exportações russas de energia, a inflação ano a ano da Alemanha desacelerou ligeiramente em novembro, chegando a 11,3%, após uma alta de 11,6% no mês anterior.

(Por Riham Alkousaa)