Mercado abrirá em 8 h 25 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,04
    +0,55 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.780,00
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.995,66
    +1.970,17 (+4,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.317,00
    +56,84 (+4,51%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.655,96
    +306,58 (+1,31%)
     
  • NIKKEI

    28.282,01
    +354,64 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    15.853,00
    +10,25 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4274
    +0,0038 (+0,06%)
     

Ministro das Finanças britânico promete mais gastos à medida que Reino Unido sai da pandemia

·1 min de leitura
O chanceler do Tesouro do Reino Unido, Rishi Sunak

Por David Milliken e Andy Bruce e William Schomberg

LONDRES (Reuters) - O ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak, prometeu aumento nos gastos públicos e novos cortes de impostos à medida que a economia do Reino Unido se recupera mais fortemente da pandemia de Covid-19 do que o esperado anteriormente e prometeu proteger as famílias do aumento da inflação.

Sunak usou uma declaração orçamentária semestral nesta quarta-feira para anunciar investimentos de bilhões de libras para ajudar o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a cumprir suas promessas de gastos e aliviar o aumento do custo de vida para famílias de baixa renda.

Mas o plano tem um custo: analistas orçamentários oficiais do Reino Unido disseram que a carga tributária do governo está a caminho de ser a maior desde a década de 1950, graças, em grande parte, aos aumentos de impostos anunciados em março e setembro deste ano.

Em discurso ao Parlamento, Sunak saudou melhores previsões de crescimento econômico como resultado das políticas implementadas por ele no Reino Unido durante a pandemia.

O Escritório de Responsabilidade Orçamentária (OBR, na sigla em inglês) britânico disse que a economia provavelmente crescerá 6,5% em 2021, muito mais rapidamente do que a previsão de 4,0% feita em março, quando o país ainda estava sob lockdown, e após contração de quase 10% em 2020.

Sunak disse que todos os departamentos do governo teriam aumento real nos gastos e prometeu o maior acréscimo em uma década no financiamento básico dos governos locais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos