Mercado abrirá em 2 h 45 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,47
    +0,90 (+1,37%)
     
  • OURO

    1.771,00
    -13,30 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    57.095,53
    +75,87 (+0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,86
    -15,22 (-1,04%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.116,17
    -52,51 (-0,73%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.968,00
    +98,25 (+0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4085
    -0,0383 (-0,59%)
     

Ministro das Comunicações se reúne com Elon Musk para trazer conexão Starlink

·2 min de leitura

No início desta semana, Fábio Faria, atual ministro de Comunicações, se reuniu com Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, para discutir assuntos relacionados ao programa Wi-Fi Brasil. Em publicações nas redes sociais feitas nesta terça-feira (16), o ministro anunciou também que faria uma reunião com Elon Musk, fundador da empresa, para tratar do acesso à internet em locais remotos no Brasil e o uso dos satélites Starlink para o monitoramento da Amazônia.

Após a reunião com Shotwell, o ministro embarcou rumo a Austin, capital do Texas, onde aconteceu a reunião com Musk. Em uma publicação feita no Instagram, ele descreveu que a parceria com a SpaceX ajudará a levar internet a escolas rurais e demais comunidades em locais remotos no território brasileiro, contribuindo também para a preservação da Amazônia com os satélites.

Anteriormente, Faria já havia mencionado um possível interesse de Musk em investimentos na infraestrutura de telecomunicações no Brasil. O bilionário não participou do leilão do 5G, realizado no início de novembro, mas vem se mostrando aberto a discussões sobre investimentos no Brasil voltados para proporcionar conexão à internet em escolas de zonas rurais e comunidades indígenas.

Além disso, de acordo com o ministro, a parceria com a SpaceX poderá ajudar na preservação da Amazônia através da cobertura que, segundo ele, poderá facilitar o monitoramento realizado pelo governo. A empresa fez mais um lançamento de satélites no último fim de semana e já soma 1.844 unidades em órbita, total que inclui também as versões iniciais de testes. Vale comentar que a SpaceX espera ter pelo menos 12 mil satélites na constelação Starlink.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos