Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -0,32 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    36.559,13
    +1.558,46 (+4,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -43,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Ministro da Justiça diz que pedirá abertura de inquérito contra Ruy Castro após texto sobre Bolsonaro

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Brazil's new Justice Minister Andre Luiz de Almeida Mendonca speaks during his swearing in ceremony at the Planalto Palace, amid the coronavirus disease (COVID-19) outbreak, in Brasilia, Brazil, April 29, 2020. REUTERS/Ueslei Marcelino
Brazil's new Justice Minister Andre Luiz de Almeida Mendonca speaks during his swearing in ceremony at the Planalto Palace, amid the coronavirus disease (COVID-19) outbreak, in Brasilia, Brazil, April 29, 2020. REUTERS/Ueslei Marcelino

O ministro da Justiça, André Mendonça, anunciou no domingo (10) que vai pedir abertura de inquérito policial contra o escritor Ruy Castro e contra o jornalista Ricardo Noblat. Ruy Castro escreveu, em sua coluna no jornal “Folha de S. Paulo”, que se Donald Trump desejasse se tornar um “mártir” ou “herói” ou “ícone” para seus seguidores, poderia se matar.

Ao criticar Trump e a invasão do Capitólio nos Estados Unidos na última quarta-feira, Ruy Castro citou o ex-presidente Getúlio Vargas. E sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro, como costuma imitar ações do presidente norte-americano, também cometesse suicídio.

Leia também

“Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais”, diz o trecho da coluna.

Ricardo Noblat replicou o texto nas redes sociais, o que causou a reação de apoiadores de Bolsonaro.

Em seguida, o ministro da Justiça afirmou que “alguns jornalistas chegaram ao fundo do poço e, sem citar nomes, disse que “2 deles instigaram dois presidentes da República a suicidar-se”. Além disso, anunciou o pedido de abertura do inquérito policial.

"Por isso, requisitarei a abertura de Inquérito Policial para apurar ambas as condutas. As penas de até 2 anos de prisão poderão ser duplicadas (§ 3º e 4º do art. 122 do Código Penal), sem prejuízo da incidência de outros crimes", escreveu o ministro em uma rede social.

Em nota, a Folha afirmou que, “como no caso anterior de Hélio Schwartsman, que teve inquérito aberto pelo mesmo ministro e depois suspenso pelo STJ, o colunista emitiu uma opinião; pode-se criticá-la, mas não investigá-la”.

Em julho, Mendonça requisitou a abertura de um inquérito pela Polícia Federal, com base na Lei de Segurança Nacional, contra o jornalista Hélio Schwartsman por conta do artigo “Por que torço para que Bolsonaro morra” escrito por ele e publicado pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

Um mês depois, o ministro Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspendeu o inquérito policial contra Schwartsman.