Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,48
    +0,35 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.771,20
    -9,00 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    56.107,95
    +109,09 (+0,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.269,32
    -29,63 (-2,28%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.894,00
    -135,50 (-0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6751
    -0,0110 (-0,16%)
     

Ministro da Educação fala sobre mudanças no Fundeb

Agência Brasil
·1 minuto de leitura

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) vai receber mais recursos do governo federal. Essa é uma das mudanças citadas pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro, que participou, ao vivo, do programa A Voz do Brasil desta quarta-feira (31). A participação do governo federal nos recursos do fundo até o ano passado era de 10%, neste ano será de 12% e crescerá gradativamente até atingir 23% em 2026.

Outras mudanças destacadas pelo chefe da pasta são o maior controle da aplicação desses recursos por parte do Tribunal de Contas da União (TCU). Ribeiro também destacou o incentivo à educação infantil e ao ensino técnico. Ambos os segmentos terão um repasse especial com o novo Fundeb.

Na entrevista o ministro também falou sobre o programa Brasil na Escola, lançado nesta quarta-feira com o objetivo é combater a evasão escolar nos anos finais do ensino fundamental. Segundo ele problemas como necessidade de trabalhar, gravidez na adolescência e uso de drogas acabam tirando o jovem da escola.

Ribeiro também falou sobre a atuação do Ministério da Educação (MEC) durante a pandemia, já que a pasta é responsável pela gestão dos Hospitais Universitários. “Disponibilizamos mais de dois mil leitos para o combate à covid-19”.

Confira a entrevista na íntegra:

*matéria atualizada 20h34