Mercado fechado

Ministro da Educação culpa o PT por estagnação do Brasil no Pisa 2018

Mariana Ribeiro

Abraham Weintraub afirmou também que assumirá “integralmente a responsabilidade” se os números não melhorarem nas próximas avaliações O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse nesta terça-feira que os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) de 2018 são “culpa do PT” e que assumirá “integralmente a responsabilidade” se os números não melhorarem nas próximas avaliações.

Jorge William/Agência O Globo

“O Pisa é de 2018, não tem relação com a gestão atual. Nem atribuiria a culpa ao [ex-presidente Michel] Temer, porque não deu tempo”, disse ao apresentar os dados a jornalistas. Segundo ele, “2019 será o ponto de inflexão” no desempenho do país.

Todos Pela Educação: País pode piorar no Pisa de 2021

Os dados do Pisa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), apontam que a aprendizagem dos estudantes brasileiros ficou estagnada no ano passado. Em 2018, a nota brasileira em leitura garantiu a 57ª posição entre 77 países; em matemática, o 70º lugar entre 78; e em ciências, o 66º posto de 78 avaliações.

Há duas semanas, Weintraub estimou que os resultados do ano passado do Pisa mostrariam o país na lanterna entre seus pares latino-americanos. Mas, apesar de os dados terem confirmado o baixo desempenho dos alunos brasileiros, no caso da leitura, o país superou a Argentina e o Peru.

Entre as medidas a serem tomadas pelo governo para melhorar os resultados do Brasil na área, o ministro destacou a aplicação da Nova Política Nacional de Alfabetização e do Future-se, o investimento em ensino integral e em escolas cívico-militares. Citou também a expansão de creches e a oferta de livros para famílias lerem em casa com crianças ainda não alfabetizadas.