Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.173,11
    -941,00 (-1,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Ministro da CGU afirma que não houve superfaturamento na compra da Covaxin porque não teve pagamento

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASILIA, DF,  BRASIL,  29-07-2021, Os ministro Wagner Rosário (FOTO) (CGU)   (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, BRASIL, 29-07-2021, Os ministro Wagner Rosário (FOTO) (CGU) (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em depoimento à CPI da Covid, o ministro da CGU (Controladoria Geral da União), Wagner Rosário, afirmou nesta terça-feira (21) que não houve "superfaturamento" na compra da vacina indiana Covaxin, porque não se chegou à fase de pagamento.

"Superfaturamento é um ato que acontece após o pagamento e o desembolso financeiro acima do valor de mercado. Esse caso não teve a contratação efetivamente e por óbvio não houve pagamento. Então, assim, eu afirmo ao senhor que não houve superfaturamento no contrato", afirmou.

O ministro ainda leu trecho de relatório da CGU, que recomendou a suspensão do contrato e não seu cancelamento, no qual se afirma que o preço cobrado do Ministério da Saúde, no contrato intermediado pela Precisa Medicamentos, é inferior ao cobrado pela indiana Bharat Biotech no mercado internacional.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) rebateu a declaração, afirmando que documentos da própria CGU mostra que o sobrepreço era uma preocupação dos auditores da Controladoria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos