Mercado fechará em 3 h 51 min
  • BOVESPA

    125.158,29
    -988,37 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.198,41
    -42,10 (-0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,78
    -0,13 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.802,80
    -2,60 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    32.205,65
    -220,93 (-0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    780,68
    -13,05 (-1,64%)
     
  • S&P500

    4.400,89
    +33,41 (+0,76%)
     
  • DOW JONES

    35.013,84
    +190,49 (+0,55%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.070,75
    +142,25 (+0,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0889
    -0,0313 (-0,51%)
     

Ministra Rosa Weber, do STF, suspende convocação de governadores pela CPI da Covid

·1 minuto de leitura
.

(Reuters) - A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber acatou nesta segunda-feira ação de governadores e suspendeu convocação de chefes de Executivos estaduais pela CPI da Covid no Senado.

Em sua decisão, a ministra deixou aberta a possibilidade de o "órgão parlamentar convidar essas mesmas autoridades estatais para comparecerem, voluntariamente, à reunião da comissão a ser agendada de comum acordo".

Rosa Weber afirmou em sua decisão que ela foi tomada "ad referendum do plenário" do Supremo e solicitou ao presidente do STF, Luiz Fux, a inclusão da ação em sessão virtual extraordinária.

Criada inicialmente para investigar erros e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, a CPI incorporou entre seus objetivos a investigação de possíveis desvios de recursos federais repassados aos Estados e Distrito Federal.

No final do mês passado, a CPI aprovou a convocação de nove governadores e um ex-governador.

Wilson Lima (PSC), do Amazonas, que seria o primeiro a depor, não compareceu à CPI após Rosa Weber ter concedido habeas corpus permitindo que ele não fosse à comissão. O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel compareceu à CPI, mesmo tendo obtido um habeas corpus, mas deixou a audiência quando se sentiu incomodado.

(Rpoertagem de Ricardo Brito; Texto de Alexandre Caverni)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos