Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.765,92
    +130,94 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Ministério vai oferecer qualificação profissional para 270 mil mulheres

·1 minuto de leitura
Focused mixed race woman wearing headphones watching webinar write notes study online with skype teacher, african female student learning language computer course on laptop listen translate lecture
Ação faz parte do Projeto Qualifica Mulher, que investe R$ 36 milhões na autonomia feminina (Getty Images)
  • Projeto do governo federal lança projeto para qualificação de 270 mil mulheres

  • O foco do programa são mulheres em situação de vulnerabilidade

  • Serão ofertados cursos de marketing digital e educação financeira, entre outros

Cerca de 270 mil mulheres em situação de vulnerabilidade social de todo o país terão acesso a vagas de qualificação gratuita, segundo o MMFDH (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos). A iniciativa foi lançada na última quinta-feira (15), em parceria com a Associação Aliança Empreendedora. As informações são da Agência Brasil.

Leia também:

Essa ação faz parte de um programa com investimento de R$ 36 milhões, com o objetivo de ajudar na autonomia feminina, o Projeto Qualifica Mulher. Entre os cursos ofertados estão os de marketing digital, inovação em tempos de crise, formação de mulheres empreendedoras e educação financeira.

Desafios femininos

Segundo Lina Useche, diretora executiva da Aliança Empreendedora, o projeto vem para ajudar o público feminino a ver que empreender é algo viável, apesar de elas enfrentarem no empreendedorismo “os mesmos desafios que a mulher tem na sociedade”.

Para Cristiane Britto, esse projeto poderá ser um criador de oportunidades em meio à pandemia, quando 8,5 milhões de mulheres deixaram o mercado de trabalho. Segundo ela, “o empreendedorismo é um dos melhores caminhos para reverter esse cenário”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos