Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,37
    +0,61 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.805,90
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    20.325,19
    +339,37 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,81
    +3,34 (+0,77%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.310,02
    -83,02 (-0,31%)
     
  • NASDAQ

    11.515,25
    -14,25 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5008
    -0,0048 (-0,09%)
     

Ministério da Saúde negocia compra de vacinas da varíola dos macacos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Brasil negocia a compra de doses da vacina contra a varíola dos macacos (Monkeypox), segundo secretário do Ministério da Saúde. No momento, o país registra três casos confirmados da infecção, sendo um no Rio Grande do Sul e dois em São Paulo.

As negociações para a compra de vacinas contra a varíola dos macacos foram confirmadas pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, durante entrevista para o jornal Metrópoles.

Ministério da Saúde negocia a compra de doses da vacina contra a varíola dos macacos para o Brasil (Imagem: Wavebreakmedia/Envato Elements)
Ministério da Saúde negocia a compra de doses da vacina contra a varíola dos macacos para o Brasil (Imagem: Wavebreakmedia/Envato Elements)

Caso o contrato seja fechado, as primeiras doses devem chegar em agosto. “A expectativa é que as doses cheguem entre o terceiro e o quarto trimestre deste ano, provavelmente a partir de agosto”, comenta o secretário.

No momento, o Ministério da Saúde já se encontrou com o fabricante dos imunizantes contra o vírus monkeypox. Além disso, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) está intermediando a aquisição.

Quem deve receber a vacina contra a varíola dos macacos?

De acordo com Medeiros, a vacinação contra a varíola dos macacos deve se limitar aos público de risco para a infecção. “É um público-alvo bem mais restrito do que o da covid-19", adianta o secretário. Inclusive, a Organização Mundial de Saúde (OMS) não orienta a vacinação em massa contra a doença.

No momento, o governo brasileiro pretende imunizar apenas profissionais de saúde, que têm a atuação relacionada com o diagnóstico da doença, e pessoas que tiveram contato próximo com o paciente infectado.

Anvisa aprova uso da vacina no Brasil?

Vale lembrar que, até agora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) "não recebeu solicitação de autorização para vacina ou medicamentos contra a varíola ou varíola do macaco". Pedidos do tipo devem ser protocolados pelo próprio laboratório farmacêutico.

Em situações de emergência de saúde pública, a Anvisa explica que pode autorizar a importação, em caráter de excepcionalidade, como foi com as vacinas. "Para a eventual necessidade de importação de produtos, a Anvisa tem regulamentação que trata da importação de medicamentos e vacinas sem registro no Brasil, a resolução RDC 203/2017", afirma. Provavelmente, essa alternativa deve ser usada para a importação das doses pelo Ministério da Saúde.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos