Mercado abrirá em 9 h 38 min
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,62
    -0,87 (-1,33%)
     
  • OURO

    1.867,40
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    40.872,34
    -3.949,57 (-8,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.123,90
    -129,24 (-10,31%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.008,09
    -398,75 (-1,40%)
     
  • NASDAQ

    13.152,25
    -59,75 (-0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4319
    +0,0018 (+0,03%)
     

Ministério da Saúde começa a distribuir 1 milhão de doses da vacina da Pfizer hoje (3)

Lyncon Pradella
·1 minuto de leitura
Ministério da Saúde começa a distribuir 1 milhão de doses da vacina da Pfizer hoje (3)
Ministério da Saúde começa a distribuir 1 milhão de doses da vacina da Pfizer hoje (3)

O Ministério da Saúde começa a distribuir, nesta segunda-feira (3), 1 milhão de doses da vacina da Pfizer/BioNTech que chegaram ao Brasil na última quinta-feira (29). Na primeira remessa, cerca de 499,5 mil doses da primeira aplicação serão enviadas a todos os 26 estados e ao Distrito Federal. Nas próximas semanas está previsto a distribuição das doses para a segunda aplicação.

De acordo com a Saúde, a vacina da Pfizer será destinada para pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente.

Vacina da Pfizer
Vacina da Pfizer

Para comprovar as comorbidades, a pessoa que deseja se vacinar poderá realizar exames, apresentar receitas, relatório, prescrição médica e etc…

Ainda segundo a pasta, mais de 64 milhões de doses de vacinas já foram distribuídas, com mais de 43 milhões de doses aplicadas.

Não há ligação entre vacina da Pfizer e casos de inflamação cardíaca, diz Israel

O governo de Israel anunciou que não encontrou ligação entre a vacina da Pfizer e alguns casos de inflamação cardíaca registrados no país. Pelo menos 62 diagnósticos de miocardite foram reportados em pessoas que tomaram o imunizante.

Leia também:

Apesar disso, a proporção não parece ter atingido patamares fora do normal. “Não se verifica um aumento claro da mortalidade devido à vacinação, nem é certo que haja um aumento no número de inflamações do músculo cardíaco em comparação com o mesmo período do ano passado”, revelou um porta-voz do ministério da saúde de Israel na última quarta-feira (28).

Para saber mais, acesse a matéria do Olhar Digital.