Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    53.098,66
    -3.562,88 (-6,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Ministério da Economia divulgará indicador próprio de atividade mensal; em outubro alta foi de 2%

·1 min de leitura
Sede do Ministério da Economia em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério da Economia divulgou nesta quinta-feira que passará a divulgar mensalmente o Indicador de Atividade Econômica (IAE), calculado pela Secretaria de Política Econômica (SPE), sendo que em outubro a alta do índice foi de 2% sobre igual mês do ano passado.

Segundo a pasta, a maior alta na atividade foi registrada em Serviços de Informação (+8,4%), seguida pelo crescimento visto em Transportes (+7,2%) e Outros Serviços (+6,5%).

Em contrapartida, houve contração na Indústria de Transformação (-4,9%) e Comércio (-3,3%).

O IAE utiliza dados de alta frequência que permitem acompanhamento em tempo real, como valores de notas fiscais das Receitas Estaduais e Federal, consumo de energia elétrica e indicadores de mobilidade.

A divulgação do indicador será feita entre os dias 10 e 20 de cada mês, com a disponibilização dos dados para os cinco subsetores mencionados, além do indicador agregado.

A iniciativa vem num momento em que as estimativas dos agentes econômicos para a atividade, mais pessimistas, seguem se distanciando das traçadas pela SPE.

Enquanto a secretaria prevê alta do PIB de 5,1% neste ano e de 2,1% em 2022, a projeção do mercado é de expansão de 4,8% e 0,7%, respectivamente, conforme boletim Focus mais recente.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, tem reforçado a crença num desempenho melhor para 2022 que o calculado por economistas, principalmente pela expectativa de absorção de cerca de 5 milhões de novos trabalhadores no mercado de trabalho ao longo dos próximos 12 meses, sendo 3,4 milhões no setor informal.

(Por Marcela Ayres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos