Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.555,50
    +1.772,75 (+4,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Ministério da Economia da Rússia eleva previsões de PIB e inflação para 2021

·1 minuto de leitura

MOSCOU (Reuters) - O Ministério da Economia da Rússia elevou suas perspectivas para o crescimento econômico e os preços do petróleo em 2021 e agora prevê um rublo mais forte, e também aumentou a previsão de inflação deste ano, segundo o conjunto provisório de projeções do ministério divulgado nesta sexta-feira.

Depois de encolher 3% em 2020, sua contração mais acentuada em 11 anos, a economia russa está se recuperando graças a uma recuperação na demanda do consumidor e aos altos preços do petróleo, sua principal exportação, levando a uma série de atualizações em suas perspectivas econômicas.

O Ministério da Economia revisou sua previsão de 2021 do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 3,8%, ante 2,9% na projeção anterior em abril.

"Vemos que a economia está se recuperando mais rápido do que esperávamos... Nossos especialistas dizem que o potencial de recuperação econômica ainda não se esgotou", disse uma autoridade do ministério.

A pasta também elevou sua previsão de inflação ao consumidor para 2021 de 4,3% para 5%.

Por trás da decisão do banco central de aumentar as taxas de juros três vezes este ano está a inflação insistentemente alta.

A inflação, principal área de responsabilidade do banco, ultrapassou a meta de 4% no final de 2020 e atingiu 6,5% em junho, o maior patamar desde agosto de 2016.

A expectativa é de que o banco central aumente novamente sua taxa básica de juros de 5,5% em 23 de julho.

O ministério também revisou sua previsão para a média do rublo neste ano para 72,8 em relação ao dólar, de 73,3 em abril, prevendo a valorização do rublo a partir dos níveis próximos de 75 vistos na quinta-feira.

(Por Darya Korsunskaya)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos