Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,43
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.807,60
    +7,90 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    39.718,35
    +956,18 (+2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,33
    +8,40 (+0,90%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.984,00
    -27,50 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0596
    +0,0011 (+0,02%)
     

Mineradores pressionam para que Bitcoin não caia abaixo de US$ 30 mil

·2 minuto de leitura

A casa de análise Glassnode destacou em seu último relatório semanal que a pressão dos mineradores é cada vez maior para que o Bitcoin (BTC) não caia abaixo de US$ 30 mil, a partir do qual deixa de compensar custos associados às despesas de mineração e logística.

O relatório afirma que a queda do Bitcoin reduziu a receita dos mineiros em cerca de 65,5% em relação aos níveis sustentados em março e abril, enquanto a dificuldade do mineiro aumentou 23,6%, ou seja, há um descompasso entre receita e produção.

Faturamento pode inviabilizar mineração

A Glassnode especifica que os mineradores adicionam US$ 10.000 em Bitcoin aos seus títulos de vendas desde janeiro, representando 7,6% de todas as moedas mineradas desde o início do ano e indicando que os mineradores acumularam 92,4% de seus BTC.

Se o preço da criptomoeda cair novamente, o faturamento deixaria de compensar o trabalho dos mineradores. É o que aponta o levantamento semanal da Glassnode:

“Nesse mesmo período, a dificuldade de mineração só aumentou 23,6%. A incompatibilidade entre receita e dificuldade é principalmente o resultado da escassez global de semicondutores que limitou a capacidade dos mineradores de expandir suas operações. Na prática, isso significa que a mineração de Bitcoin é lucrativa e que parte do hardware de mineração continua lucrativa.”

glassnode bitcoin
Fonte: Glassnode

Demanda institucional por Bitcoin diminui

A Glassnode também afirma que houve uma queda substancial no preço do Bitcoin nas primeiras semanas de junho após produtos de investimento registrarem saídas de US$ 141 milhões.

Um dos fatores que explicam o declínio é o recuo no fluxo de moedas adquiridas pelo o fundo GBTC da Grayscale (um dos maiores detentores institucionais de Bitcoin), enquanto os traders buscavam arbitrar o alto prêmio visto em 2020 e início de 2021:

“Desde fevereiro de 2021, o produto GBTC foi revertido para negociação com um desconto líquido persistente, atingindo o abatimento mais intenso de -21,23% em meados de maio. Após a liquidação subsequente, o desconto do GBTC começou a reduzir, sendo negociado esta semana entre um mínimo de -14,44% e um máximo de -4,83% em relação ao valor líquido do ativo”.

glassnode bitcoin
Fonte: Glassnode

No entanto, o fundo GBTC da Grayscale detém atualmente mais de 651,5 mil BTC, ou seja, colossais 3,47% do estoque de Bitcoin em circulação.

A mineração de Bitcoin voltou a ganhar destaque depois que o Bureau Político do Comitê Central do Partido Comunista Chinês declarou há poucos dias que tomaria “medidas contra a mineração de Bitcoins” e alegou que buscavam “prevenir e controlar resolutamente os riscos financeiros” que a criptomoeda representaria para a economia do país.

O artigo Mineradores pressionam para que Bitcoin não caia abaixo de US$ 30 mil foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos