Mercado fechará em 1 h 57 min
  • BOVESPA

    106.880,78
    +633,63 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.099,82
    +705,79 (+1,40%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,26
    +1,67 (+1,52%)
     
  • OURO

    1.839,50
    +23,60 (+1,30%)
     
  • BTC-USD

    30.154,93
    +1.165,60 (+4,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    671,26
    +19,03 (+2,92%)
     
  • S&P500

    3.916,59
    -7,09 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    31.349,78
    -140,29 (-0,45%)
     
  • FTSE

    7.302,74
    -135,35 (-1,82%)
     
  • HANG SENG

    20.120,68
    -523,62 (-2,54%)
     
  • NIKKEI

    26.402,84
    -508,36 (-1,89%)
     
  • NASDAQ

    11.906,75
    -28,75 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1786
    -0,0397 (-0,76%)
     

Mineradores explicam por que a Tesla deve aceitar novamente bitcoin como meio de pagamento

Mineração de Bitcoin
Mineração de Bitcoin

Em meio a uma grande discussão sobre o consumo de energia do Bitcoin e a sua mineração, uma boa notícia foi anunciada pelo “Conselho de Mineração do Bitcoin”: Cerca de 58% da energia que a rede do Bitcoin utiliza vem de fontes renováveis.

Um documento enviado para o administrador da Agência de Proteção Ambiental dos EUA argumenta que a rede do Bitcoin, ao contrário do que vem sendo afirmado, é composta por energia de fontes renováveis em sua grande maioria.

O Bitcoin Mining Council (BMC) divulgou um relatório mostrando que 58,4% do consumo de energia da rede Bitcoin vem de fontes renováveis.

O documento foi escrito por nomes importantes do setor, sendo assinado por mais 50 pessoas, entre elas: Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, Nic Carter, da Castle Island Ventures e Darin Feisntein, da Core Scientific.

Saylor está sendo um dos principais grandes nomes a tentar “limpar” o nome do Bitcoin em relação a recentes preocupações do governo sobre o consumo de energia da criptomoeda. Preocupação que fez um grupo de membros do congresso dos EUA enviar uma carta para a Agência de Proteção Ambiental contra a criptomoeda.

Foi justamente por causa dessa ação dos congressistas que o documento da BMC foi desenvolvido e enviado também para a agência.

“Certos membros do Congresso enviaram uma carta para a EPA com vários erros sobre a mineração do Bitcoin. Nós escrevemos uma resposta para esclarecer a confusão, corrigir erros e educar o público.”

Vale ressaltar que a Bitcoin Mining Council é uma comunidade norte-americana de mineradores e nomes importantes que se preocupam com o meio ambiente e mantêm a reputação do Bitcoin como um fenômeno bastante seguro ambientalmente.

Como descreve Michael Saylor, a organização promove a transparência da indústria de bitcoin, bem como os procedimentos para sua mineração. O grande foco do Conselho é em um esforço educacional sobre a mineração.

Tesla pode voltar a aceitar bitcoin?

Com um relatório afirmando que 58% do consumo de energia do Bitcoin vem de fontes renováveis, muitos estão especulando que a Tesla pode voltar a aceitar Bitcoin como forma de pagamento.

O CEO da Tesla, Elon Musk, disse no ano passado que a empresa começaria a aceitar o bitcoin como método de pagamento para seus carros elétricos novamente se a participação no consumo de energia dos mineradores de fontes sustentáveis ​​excedesse 50%.

Caso a Tesla volte a aceitar o Bitcoin, muitos especulam que o preço da moeda pode voltar a ganhar força para uma nova alta. Mas será que Musk vai levar o relatório de alguns dos mais importantes nomes do setor à sério?

É importante que há uma entidade focada em apresentar o outro lado de uma questão para o criptomercado e ajudar a desenvolver o setor de forma saudável.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos