Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.674,31
    -234,32 (-0,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Mineradores de criptomoedas podem sair da China por escrutínio

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O escrutínio da China sobre o mercado de criptomoedas pode levar mineradores a transferir operações no país para o exterior.

O êxodo é motivado pelo maior controle da China sobre a mineração, negociação e outros serviços de criptomoedas. A Binance Holdings, a maior bolsa de criptomoedas do mundo e que também opera um importante centro de mineração, é uma das empresas que nota a diferença.

O CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, disse em entrevista no Fórum Econômico do Catar na terça-feira que sua empresa está vendo muitos mineradores saindo da China e migrando para outros mercados.

As medidas da China aumentaram a incerteza no mercado de criptomoedas e ajudaram a empurrar o bitcoin para o limite inferior de sua faixa de negociação recente, e a moeda caiu brevemente abaixo de US$ 30.000 na terça-feira, após ter atingido quase US$ 65.000 em meados de abril.

“A China pode representar menos de 50% da mineração de bitcoins no final do ano em relação aos 65%”, disse Dan Weiskopf, cogestor de portfólio do ETF Amplify Transformational Data Sharing, em entrevista por e-mail. Ele acrescentou que EUA, Canadá, Suécia e Argentina são destinos alternativos prováveis para as operações de mineração chinesas. O Amplify é um fundo de índice de gestão ativa com US$ 1,1 bilhão em valor de mercado, composto por ações relacionadas ao blockchain, com cerca de 20% do portfólio em criptomoedas.

O hashrate, que mede a energia computacional usada na mineração de bitcoins, caiu cerca de 40% nas últimas duas semanas, de acordo com dados da BTC.com.

“O declínio do hash é provavelmente um fenômeno de curto prazo e uma evidência de que os mineradores da China estão saindo do ar”, disse Weiskopf. “É um resultado positivo para mineradores da América do Norte, que agora estão se expandindo e com previsão de ter muito hash online no final de 2021 e em 2022.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos