Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.601,68
    -155,05 (-0,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Mineradora britânica vende um único diamante por mais de R$ 200 milhões

·2 minuto de leitura
Mineradora britânica vende um único diamante por mais de R$ 200 milhões
Mineradora britânica vende um único diamante por mais de R$ 200 milhões

A mineradora internacional de diamantes Petra Diamonds, com sede no Reino Unido, vendeu um único diamante por nada menos do que US$ 40 milhões, valor que equivale a cerca de R$ 207 milhões. A pedra é um diamante azul Tipo llb e este foi o maior valor oficialmente já despendido para uma única pedra na história do mercado de pedras preciosas.

O diamante tem 39,34 quilates e foi encontrado na mina de diamantes Cullinan, na África do Sul, no mês de abril, e foi vendido em uma parceria com outras duas mineradoras, a De Beers e a Diacore. O valor de US$ 1 milhão por quilate é o mais alto de todos os tempos para uma peça única, o que representa um novo marco no comércio de diamantes.

Leia mais!

Em março deste ano, a mesma Petra vendeu um diamante branco do Tipo lla, de 299 quilates e outros cinco diamantes azuis, esses últimos de uma coleção que foi batizada como Letlapa Tala, de novembro de 2020. Eles foram adquiridos pela mesma parceria entre De Beers e Diacore.

Mina prolífica

Mina de Cullinan, na África do Sul
Mina de Cullinan é uma das mais prolificas do mundo em diamantes. Crédito: Petra Diamonds

A mina de diamantes Cullinan, onde a Petra encontrou o raro diamante azul, é conhecida como uma fonte de gemas de diamantes gigantes e considerados de alta qualidade pelos especialistas em pedras preciosas, como as pedras Tipo II. Hoje, ela é a mais importante fonte de diamantes azuis do planeta, muitos deles raros.

O maior diamante bruto já encontrado na história, uma pedra de 3.106 quilates, descoberto em 1905, também foi recolhido na mina de Cullinan. Esta venda é bastante representativa para a Petra Diamonds, que foi fortemente impactada pela pandemia da Covid-19. A empresa tem tentado renegociar suas dívidas, ao mesmo tempo que luta contra a queda dos preços dos diamantes.

Com informações da Money Control e Folha de S. Paulo

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos