Mercado fechará em 3 h 35 min
  • BOVESPA

    129.541,55
    -666,41 (-0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.928,34
    -101,20 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,79
    +0,91 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.857,20
    -8,70 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    40.128,85
    -248,79 (-0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    999,92
    -10,68 (-1,06%)
     
  • S&P500

    4.245,91
    -9,24 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    34.259,40
    -134,35 (-0,39%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.066,50
    -58,25 (-0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1635
    +0,0320 (+0,52%)
     

Mineradora de Bitcoin informa quase zero emissões de carbono

·2 minuto de leitura
Mineradora de Bitcoin informa quase zero emissões de carbono

A Digihost Technology relatou que mais de 90% da energia consumida em suas operações de mineração de Bitcoin (BTC) vêm de fontes com zero emissão de carbono.

A empresa também informou que os recursos renováveis forneceram mais de 50% da energia consumida em 2020. Essas fontes renováveis incluem principalmente energia hídrica (42,68%) e eólica (6,45%), com um adicional de 1,5% de “outras energias renováveis”. A energia nuclear forneceu 41% de seu consumo de energia, deixando a mineração com mais de 90% de energia renovável.

Mineração com consciência ambiental

A Digihost afirma que sua estratégia de negócios está focada na mineração de Bitcoins de forma eficiente e com consciência ambiental. A empresa também busca reduzir sua já baixa emissão de carbono, potencialmente por meio da compra de créditos de carbono.

No mês passado, a Digihost anunciou a aquisição de uma usina de 60 MW. Na medida do possível, ela pretende também fornecer e utilizar gás natural renovável e, potencialmente, adquirir certificados de energia renovável. No longo prazo, a empresa ainda planeja integrar verticalmente a produção de energia a partir de fontes de energia de baixo custo, limpas e renováveis.

Má reputação do Bitcoin

Este anúncio vem após a recente decisão da Tesla de parar de aceitar Bitcoin como pagamento, citando preocupações ambientais como principal motivo. A mudança ocorre apenas dois meses depois que a empresa de carros elétricos começou a aceitar a criptomoeda como forma para se adquirir os seus veículos. Isso se seguiu à compra inicial da Tesla de US$ 1,5 bilhão em BTC em fevereiro.

Ao anunciar a decisão, o CEO da Tesla, Elon Musk, disse que estava preocupado com o uso crescente combustíveis fósseis. No entanto, ele observou que a Tesla manteria suas participações de Bitcoin. Ele ainda acrescentou que a empresa pretende reintroduzir os pagamentos em BTC “assim que a mineração fizer a transição para uma energia mais sustentável”.

De fato, um white paper da Square e ARK Invest indica que a mineração de Bitcoin pode fornecer um incentivo para o desenvolvimento de recursos renováveis. Quando o CEO da Square, Jack Dorsey, tuitou essa ideia ao compartilhar o white paper, Musk respondeu “Verdadeiro”.

O artigo Mineradora de Bitcoin informa quase zero emissões de carbono foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.