Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.046,80
    -6.456,98 (-10,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Minério de ferro tem alta na China, no 1º ganho semanal em 4 semanas

Enrico Dela Cruz
·1 minuto de leitura
Unidade de produção de minério de ferro na Austrália

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro negociado na Ásia avançaram nesta sexta-feira e seguiram para seu primeiro ganho semanal em quatro semanas, já que a queda nos estoques de aço e o aumento da demanda na China elevaram o ânimo em relação à matéria-prima siderúrgica.

Os estoques dos cinco principais produtos acabados de aço mantidos por 184 usinas chinesas caíram 3,3% em uma base semanal devido à robusta demanda, segundo a consultoria Mysteel, na quinta queda semanal.

A queda constante nos estoques das usinas sinalizou que o pico da demanda na maior produtora de aço chegou, disseram analistas da Sinosteel Futures em uma nota.

O minério de ferro na Bolsa de Commodities de Dalian da China encerrou o pregão diurno na China com alta de 2%, a 1.088,50 iuanes (166,37 dólares) a tonelada, subindo pela quarta sessão consecutiva. O contrato de referência subiu 0,6% na semana, apesar da queda de 4,5% na segunda-feira.

O minério de ferro spot se recuperou para 162 dólares a tonelada nesta sexta-feira, de acordo com a consultoria SteelHome, depois de atingir uma mínima de seis semanas no início da semana devido a preocupações com a redução da produção em função da poluição no centro siderúrgico da China.