Mercado fechado

Minério de ferro sobe com apoio à construção na China e reabastecimento

Navio carregado com minério de ferro na Austrália

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro subiram nesta quinta-feira, com o contrato de referência de Dalian atingindo uma máxima de duas semanas, sustentados pelo aumento da atividade de construção na China, maior produtora mundial de aço, e pelas políticas de apoio ao setor.

O minério de ferro também foi afetado pela demanda de reabastecimento antes do feriado da Semana Dourada da China, que começa em 1º de outubro, disseram analistas.

Os preços do vergalhão se mantiveram firmes, perto de uma máxima de quatro semanas.

O minério de ferro mais negociado em janeiro na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações com alta de 0,8%, a 722,50 iuanes (100,38 dólares) a tonelada, depois de atingir mais cedo 731 iuanes, uma máxima desde 15 de setembro.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato de outubro mais ativo do ingrediente siderúrgico subiu 1,1%, a 95,90 dólares a tonelada.

Os estoques de aço na China caíram, refletindo a melhora da demanda doméstica, embora também tenham indicado uma produção reduzida, disseram estrategistas de commodities do ANZ em nota.

A China desembolsou mais 300 bilhões de iuanes (42 bilhões de dólares) para projetos de infraestrutura por meio de três bancos de políticas estaduais na quarta-feira, informou o Securities Times oficial.

O aumento do funding está entre as medidas lançadas para fortalecer uma economia doméstica que foi duramente atingida pelas restrições da Covid-19 e pelos problemas do setor imobiliário.

Mas a cautela deve dominar o mercado antes dos feriados e do congresso do partido comunista da China no próximo mês.

O vergalhão na Bolsa de Futuros de Xangai subiu 0,1%, a bobina laminada a quente caiu 0,2%, e o aço inoxidável ganhou 0,4%.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)