Mercado abrirá em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,56
    -1,09 (-1,29%)
     
  • OURO

    1.788,00
    -5,40 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    58.794,09
    -3.849,89 (-6,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.410,31
    -94,84 (-6,30%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.257,79
    -19,83 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    -15,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4529
    -0,0012 (-0,02%)
     

Minério de ferro sobe após incidente de Pilbara e demanda antes de feriado na China

·2 minuto de leitura
Mina na Austrália

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro de Dalian saltaram para uma máxima de três semanas nesta quinta-feira, depois que o Fortescue Metals Group interrompeu as operações de mineração em um projeto de Pilbara, enquanto as esperanças de melhora na demanda chinesa no quarto trimestre forneceram mais suporte.

A mineradora Fortescue disse que um funcionário morreu após um colapso do solo do hub Solomon, na região de Pilbara, na Austrália.

O minério de ferro de janeiro na Bolsa de Commodities de Dalian, na China, fechou em alta de 5,4%, a 721,50 iuanes (111,58 dólares) a tonelada, após atingir 758 iuanes, o mais alto desde 8 de setembro, no início do dia.

O minério de ferro de novembro na Bolsa de Cingapura subia 2,15% para 117 dólares a tonelada no início da manhã (horário de Brasília).

Os ganhos desta semana nos mercados futuros de minério de ferro também refletiram a recuperação dos preços spot na principal produtora de aço, China, sustentada em grande parte pela demanda de reabastecimento antes do feriado da Golden Week a partir de 1º de outubro.

O minério de ferro de Dalian, no entanto, teve sua primeira perda trimestral em dois anos e a terceira queda mensal consecutiva, caindo 42% desde o pico recorde em meados de maio.

A cautela prevaleceu nos mercados de metais chineses em meio a cortes de energia que levaram a reduções de produção e ao desastre da Evergrande na China.

"A crise de energia está resultando em muitas siderúrgicas tendo que cortar a produção", disse o estrategista sênior de commodities da ANZ, Daniel Hynes, citando dados da indústria que mostraram um declínio na produção de 7,2% no comparativo mensal nas primeiras duas semanas de setembro.

A escassez de energia reduziu a demanda por minério de ferro, que já foi prejudicada conforme a China busca limitar a produção de aço para reduzir as emissões de carbono.

O vergalhão na Bolsa de Futuros de Xangai subiu 1,2%, enquanto a bobina laminada a quente subiu 0,4%. O aço inoxidável caiu 2,4%.

O carvão metalúrgico de Dalian atingiu o limite de alta do dia de 9% antes do feriado, enquanto o coque saltou 4,4% - ambos também se beneficiando de um aperto de oferta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos