Mercado fechará em 1 h 16 min
  • BOVESPA

    114.039,67
    -1.022,87 (-0,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,58
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.756,20
    -38,60 (-2,15%)
     
  • BTC-USD

    47.602,28
    -377,13 (-0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.221,45
    -11,84 (-0,96%)
     
  • S&P500

    4.471,15
    -9,55 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    34.742,14
    -72,25 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.489,25
    -14,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2034
    +0,0074 (+0,12%)
     

Minério de ferro sob pressão de alerta da BHP sobre aço na China

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O minério de ferro ampliou as perdas com um alerta da BHP, que vê probabilidade crescente de “cortes severos” da produção de aço da China este ano.

A perspectiva de produção de aço muito menor no segundo semestre “testa a resolução altista dos mercados de futuros”, escreveu a BHP em relatório sobre o cenário das commodities no site da empresa. O minério de ferro negociado em Singapura acumula queda de cerca de 30% desde a máxima em maio.

A indústria siderúrgica da China está sob pressão depois de prometer reduzir a produção este ano, uma meta que exige enormes cortes no segundo semestre para compensar a expansão da oferta no início de 2021. A produção em julho caiu mais de 8% na comparação anual, segundo dados divulgados na segunda-feira.

Os contratos futuros em Singapura caíam 3,5%, para US$ 152,7 a tonelada às 15h36 no horário local, e caminham para uma quinta baixa semanal. Na China, os futuros perderam 2,5%, fechando no menor nível desde novembro.

Embora a atenção dos investidores esteja muito focada nas restrições à produção da China no segundo semestre, as tendências de demanda do país também serão importantes. O governo de Pequim está promovendo uma série de medidas para controlar o setor imobiliário, que responde por grande parte do uso de aço e tradicionalmente tem ajudado a impulsionar os preços do minério de ferro.

“As autoridades estão claramente preocupadas com o excesso de investimento e o risco de crédito concentrado no setor imobiliário”, escreveu o Commonwealth Bank of Australia em nota por e-mail. E, mesmo que a China adote políticas mais pró-crescimento para combater a recente desaceleração, “há uma boa chance de que o setor imobiliário seja deixado de fora”.

Os futuros do aço em Xangai também tiveram uma sessão de perdas, com a bobina laminada a quente em baixa de 3,3% e o vergalhão com queda de 3,8%.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos