Mercado fechado

Minério de ferro se recupera em Dalian com esperanças de estímulo na China

Minerador segura amostra de minério de ferro

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro na bolsa de Dalian estenderam os ganhos para uma segunda sessão nesta terça-feira, depois que a China, maior produtora mundial de aço, sinalizou uma necessidade urgente de estímulo econômico adicional e o banco central cortou uma relação de reservas cambiais para apoiar o iuan.

O contrato de janeiro mais negociado para o ingrediente siderúrgico na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações com alta de 1,8%, a 691,50 iuanes (99,67 dólares) a tonelada.

As autoridades chinesas sinalizaram um renovado senso de urgência na segunda-feira por medidas para fortalecer a economia em declínio, dizendo que este trimestre foi um momento crítico para ação política em meio a uma nova perda de impulso de crescimento.

Também na segunda-feira, o Banco Popular da China disse que reduziria a taxa de reserva cambial para 6%, de 8%, a partir de 15 de setembro.

"Setembro normalmente marca o início do pico de construção na China e a esperança é que os recentes anúncios de política monetária, incluindo o de reserva cambial de ontem, ajudem a apoiar o investimento", disseram analistas da Westpac em nota.

Mas a confiança do mercado permaneceu frágil em meio a preocupações persistentes com os lockdowns contra Covid-19 e um setor imobiliário em dificuldades na China.

O contrato de minério de ferro mais negociado em outubro na Bolsa de Cingapura reverteu os ganhos iniciais e caiu 1,3%, para 96,65 dólares a tonelada.

“As autoridades chinesas provavelmente estão criando um muro invisível de zero Covid nas áreas ao redor de Pequim nas próximas seis semanas para facilitar um Congresso do Partido tranquilo”, disse Atilla Widnell, diretor administrativo da Navigate Commodities.

O Partido Comunista realizará um Congresso, que ocorre a cada cinco anos, a partir de 16 de outubro.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)