Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.035,54
    +109,29 (+0,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Minério de ferro salta quase 5% com medidas de estímulo na China

(Bloomberg) -- O minério de ferro saltou quase 5% com as novas medidas chinesas para fortalecer o setor imobiliário e a injeção de liquidez anunciada pelo banco central do país, apesar das preocupações de aperto das restrições contra Covid.

Os contratos futuros em Singapura chegaram a ultrapassar US$ 100 a tonelada pela primeira vez desde meados de setembro. Os megabancos da China, liderados pelo Industrial & Commercial Bank of China, prometeram apoio financeiro de pelo menos 1,28 trilhão de yuans (US$ 179 bilhões) para incorporadoras. E o BC chinês cortou o compulsório para a maioria dos bancos em 0,25 ponto percentual.

A crise imobiliária limitou o consumo da matéria-prima do aço, usado na construção na China. Um surto nos casos de Covid para um número diário recorde e restrições de movimento mais rígidas para controlar infecções também ameaçam a demanda.

Mesmo depois de subir mais de 25% este mês, o minério de ferro ainda cai mais de 40% em relação ao pico de março. A tradicional alta temporada de construção na China, entre setembro e novembro, foi fraca este ano.

Em mais um sinal de problemas de demanda, os estoques de aço da China continuam a se expandir. Os estoques nas principais usinas subiram 3,5% nos 10 dias de meados de novembro em relação aos primeiros 10 dias, de acordo com a Associação de Ferro e Aço da China.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.