Mercado abrirá em 55 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,20
    +1,63 (+1,49%)
     
  • OURO

    1.823,90
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    20.996,68
    -308,76 (-1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,80
    -2,99 (-0,65%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.354,47
    +96,15 (+1,32%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.092,00
    +51,50 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5371
    -0,0070 (-0,13%)
     

Minério de ferro reduz perdas antes da definição de políticas de estímulo na China

Minério de ferro no porto de Zhoushan, China

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os preços do minério de ferro caíram nesta terça-feira, com novos surtos de Covid-19 na China obscurecendo as perspectivas de demanda na maior produtora de aço do mundo, embora as esperanças de medidas políticas para apoiar uma economia doméstica em dificuldades tenham ajudado a reduzir as perdas.

O foco do mercado se voltou para o Banco Popular da China, que pode cortar a taxa de juros de sua linha de crédito de médio prazo na quarta-feira.

O contrato futuro de minério de ferro mais negociado em setembro na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações diurnas em queda de 0,1%, a 901,50 iuanes (134,11 dólares) a tonelada, depois de cair mais cedo na sessão para 882 iuanes, o menor nível desde 31 de maio.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato mais ativo de julho para o ingrediente siderúrgico recuou 0,4%, para 134,10 dólares a tonelada.

O preço spot de referência do minério de ferro com teor de 62% na China recuou 1 dólar, a 137 dólares a tonelada nesta terça-feira, segundo dados da consultoria SteelHome.

A política rígida de zero-Covid da China e novas infecções em Pequim e Xangai levaram a testes em massa e restrições renovadas.

“O risco de novos lockdowns permanece alto enquanto a abordagem dinâmica de zero Covid-19 permanece em vigor”, disse a Fitch Ratings em comunicado.

A Fitch Ratings cortou sua previsão de crescimento econômico para a China este ano para 3,7%, de 4,8%, para refletir o impacto na atividade das recentes medidas de lockdown.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos