Mercado fechará em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    129.832,27
    +1.064,82 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.304,70
    +174,82 (+0,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,78
    +0,93 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.792,80
    +15,40 (+0,87%)
     
  • BTC-USD

    34.211,52
    +4.709,09 (+15,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    823,03
    +12,84 (+1,58%)
     
  • S&P500

    4.250,50
    +4,06 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    33.935,96
    -9,62 (-0,03%)
     
  • FTSE

    7.112,83
    +22,82 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.294,75
    +36,50 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9435
    +0,0237 (+0,40%)
     

Minério de ferro despenca após alerta da China sobre preços

·2 minuto de leitura

Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - Os futuros do minério de ferro na Ásia despencaram nesta segunda-feira, levando a uma nova série de vendas no complexo de metais, após o órgão de planejamento estatal chinês ter alertado sobre manipulações de preços de commodities com a promessa de agir para conter negociações especulativas.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, encerrou o pregão diurno com queda de 5,2%, a 1.064 iuanes (165,46 dólares) por tonelada, após mais cedo ter chegado a tocar 1.016 iuanes, nível mais fraco desde 15 de abril.

O minério de ferro em Dalian já recuou mais de 20% desde um recorde de 1.358 iuanes atingido em 12 de maio, quando restrições ambientais mais duras sobre a produção siderúrgica no país, maior produtor global, impulsionaram um rali nos preços do aço.

Na bolsa de Cingapura, o contrato mais ativo do minério de ferro chegou a cair 7,5%, para 177,35 dólares por tonelada, menor nível desde 30 de abril.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, principal órgão de planejamento econômico da China, pediu junto com outras agências do governo que as principais empresa locais de commodities não aumentem os preços, durante uma reunião no domingo.

A reunião ocorreu após um comunicado do gabinete chinês na quarta-feira, que alertou que o governo poderia atuar para conter aumentos de preços visto como irrealistas no cobre, carvão, aço e minério de ferro.

"As autoridades chinesas continuam a lançar alertas sobre o aumento dos preços das commodities, gerando temores de que possam apertar regulações", disseram estrategistas da ANZ em nota.

Os preços do aço e outras matérias-primas também recuaram, com o vergalhão de aço na bolsa de Xangai recuando 3,6%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos