Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.495,57
    -4.739,73 (-7,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Minério de ferro chega a subir mais de 5% na China após sequência de baixas

Min Zhang e Dominique Patton
·1 minuto de leitura

Por Min Zhang e Dominique Patton

PEQUIM (Reuters) - Os futuros do minério de ferro de referência na China chegaram a subir mais de 5% nesta terça-feira, devolvendo perdas à medida que o mercado tentava reduzir o intervalo entre os preços spot e futuros, enquanto a retirada de um alerta de poluição no pólo siderúrgico de Tangshan também ajudou o sentimento dos investidores.

Os futuros mais negociados do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em maio, encerraram a sessão com alta de 3,9%, a 1.070 iuanes (164,69 dólares) por tonelada, depois de terem tocado 1.084 iuanes mais cedo no pregão.

Até segunda-feira, o contrato acumulava perdas de 12% desde 4 de março.

"A flutuação é normal após quedas, mas os fundamentos para o minério de ferro não mudaram", disse Tang Binghua, analista da CIFCO Futures em Pequim. Ele acrescentou que planos de cortes na produção de aço da China geram incertezas para o segundo semestre do ano.

Enquanto isso, a cidade de Tangshan retirou um alerta de segundo nível de poluição na tarde de segunda-feira. As restrições sobre a produção de siderúrgicas ainda não foram totalmente retiradas, disse Tang, mas ele espera que usinas já comecem a ter demanda por recomposição de estoques.

No aço, o contrato mais negociado na bolsa de Xangai recuou 0,5%, para 4.701 iuanes por tonelada.