Mercado fechará em 2 h 45 min
  • BOVESPA

    107.343,43
    -1.598,25 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.486,32
    -1.113,06 (-2,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,72
    -2,42 (-2,84%)
     
  • OURO

    1.833,90
    +2,10 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    34.127,93
    -1.241,69 (-3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    777,60
    -33,00 (-4,07%)
     
  • S&P500

    4.282,75
    -115,19 (-2,62%)
     
  • DOW JONES

    33.553,20
    -712,17 (-2,08%)
     
  • FTSE

    7.312,89
    -181,24 (-2,42%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.031,00
    -395,50 (-2,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2236
    +0,0336 (+0,54%)
     

Minério de ferro caminha para melhor rali semanal desde maio

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Os futuros do minério de ferro estão a caminho da quinta semana de ganhos, o período de valorização mais longo desde maio. A commodity é impulsionada por sinais de recuperação da produção de aço na China e pela expectativa de estímulos fiscais em 2022.

A produção de aço bruto cresceu quase 12% nos primeiros 10 dias de dezembro em relação ao mês anterior, segundo a China Iron & Steel Association. O número está em linha com previsões de analistas, que apontam retomada da produção neste mês na esteira de esforços das usinas chinesas para cumprir o objetivo do governo de reduzir a poluição. Em novembro, o volume produzido atingiu o nível mais baixo para o mês desde 2017.

Os contratos futuros do minério de ferro subiram cerca de 11% esta semana e acumulam alta de 35% desde meados de novembro. A commodity perdeu mais da metade do valor em relação a uma máxima em maio.

O minério avançava 2,7%, para US$ 120,05 a tonelada às 15h46 de Singapura. Os preços subiram 0,5% em Dalian, enquanto o vergalhão de aço e a bobina laminada a quente caíram em Xangai.

“As notícias recentes sobre as políticas têm sido positivas, visando a estabilidade para o próximo ano”, disse a Hongye Futures. “Há certa melhora no ânimo no setor de construção, e alguns altos-fornos em Tangshan retomaram as operações. Embora o entusiasmo das usinas em retomar as operações seja alto, ainda existem algumas restrições ambientais.”

No entanto, operadores acompanham de perto o consumo de minério de ferro e a produção de aço em 2022 devido aos desafios enfrentados pela economia e à necessidade de reduzir as emissões. O uso de minério de ferro e a produção de aço bruto podem encolher ainda mais à medida que a demanda por aço esfria, de acordo com o Instituto de Pesquisa e Planejamento da Indústria Metalúrgica da China, financiado pelo governo.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos